AS REGRAS DE ETIQUETA PARA NUNCA QUEBRAR AO VER JOGOS DA COPA NO TRABALHO

Chegou aquela época tão esperada por grande parte da população brasileira: a Copa do Mundo. Eu sei que há quem não goste nenhum um pouco de futebol, também conheço quem seja indiferente a toda essa motivação, mas posso garantir que, durante todos esses anos de experiência com gestão de pessoas, essa é uma época que mobiliza muitas pessoas e que deixa os profissionais em alerta para saber como sua empresa irá atuar durante os jogos do Brasil.

A cada quatro anos, cada empresa faz sua regra para esse momento de comoção nacional. Há quem seja mais flexível, assim como existem lugares que não flexibilizam nada. Ao profissional, cabe se adequar a essas regras, para que sua carreira não seja prejudicada. Independente de qual seja o esquema da organização em que você atua, é fundamental que você esteja alerta para algumas regras fundamentais de etiqueta corporativa. Isso vai garantir que sua carreira não corra o risco de ganhar um cartão vermelho. Portanto, fique atento nas dicas abaixo:

1. Bom senso é fundamental
Maravilha, a empresa liberou para assistir aos jogos dentro da organização. Por mais emocionante – ou angustiante – que esteja a partida, lembre-se que você está no ambiente corporativo e não na sala da sua casa, portanto, gritar não é bem-vindo, assim como palavrões e manifestações desmedidas.

2. Com que roupa eu vou?
Obviamente essa resposta vai depender do que a empresa determinou para o período de jogos. Mas, se o lugar em que trabalha liberou o uso de peças relacionadas à Copa do Mundo, aproveite, porém, não exagere. Tire do armário sua camisa da seleção, ou aquela peça que você customizou para o período, desde que não seja nada exagerado.

3. O trabalho chama
Você até pode achar absurdo, mas há quem não goste de futebol e existem empresas que não são nada flexíveis nessa época do ano. Ou seja, esse pessoal estará trabalhando como se fosse um dia útil qualquer. Isso significa que se o seu cliente te procurar, ou se você trabalhar com atendimento ao público, você deve atender de forma profissional e eficiente. Nada de deixar telefone fora do gancho, cliente esperando resposta ou projeto pendente para entrega. Seja profissional acima de tudo, senão, quem ganhará cartão vermelho será a sua carreira.

4. Não tenha vergonha, pergunte!
É melhor pecar pelo excesso do que pela falta. Se a sua empresa não deixou claro como serão as regras no período da Copa do Mundo, antes de aparecer todo paramentado no escritório, pergunte ao seu gestor como será conduzido esse período. Pergunte sobre a programação dos jogos, o que será permitido ou não. É melhor você se adiantar do que cometer uma gafe.

Fonte: Exame Carreira