O especialista responde: como fazer gestão de pessoas em microempresas

Quando falamos no desafio de solucionar um quebra-cabeça e colocamos a gestão de pessoas das micro e pequenas empresas como foco dessa solução, devemos entender a magnitude do impacto que buscamos. Segundo levantamento do Sebrae para os primeiros cinco meses de 2018, de cada 10 vagas de trabalho abertas 9 foram geradas pelas micro e pequenas empresas.

O gestor primeiramente deve entender a importância de desenvolver estratégias para adequar o processo de gestão de pessoas avaliando alternativas de captação, desenvolvimento e a retenção de talentos de forma mais eficiente, visando sempre ter bem estruturado esse processo.

Associar as habilidades individuais com os métodos, políticas, técnicas, práticas definidas e utilizadas pela empresa deve sempre utilizar o "CHA", alinhando o "Conhecimento" necessário, a "Habilidade" desenvolvida e, principalmente, a "Atitude" para realizar cada tarefa proposta com foco no objetivo.

Administrar os comportamentos internos para potencializar o capital humano da organização e impulsionar a empresa para alcançar os resultados é dever do gestor, esse será o início do encaixe de peça com peça desse quebra-cabeça.

Para solucioná-lo, é necessário o entendimento de toda a conjuntura da empresa com uma visão sistêmica, ou seja, a visão de entender o todo como fator chave de sucesso. Saber que não somente a gestão de pessoas é importante, mas também a gestão financeira, a mercadológica, o planejamento estratégico e a inovação que é realizada por cada indivíduo que vai determinar se esse quebra-cabeça está realmente sendo concluído com sucesso ou não.

Fonte: Adriano Nakamura, analista de negócios do Sebrae-SP